16 de nov de 2005

:: Cigarras ::

Qual é a linha que separa aceitar-se como é de conformar-se com o que é?

Estou cansado de conviver com pessoas que se acham no direito de fazer o que bem entendem apoiadas no falho conceito de "sou assim, me aceite assim". Personalidade e teimosia sempre soaram para mim palavras suficientemente distintas. Ter opinião própria não significa ignorar, por princípio e não por raciocínio, a de outrem.

Um comportamento libertino, uma metralhadora giratória de sentimentos confusos que pouco importa a quem atinge, são sim características mutáveis em qualquer pessoa que tenha um mínimo de predisposição para tal.

Mais: sinceridade e grosseria são, também, palavras distintas, apesar de partirem de um mesmo pré-requisito básico em uma relação autêntica: respeito mútuo. Ninguém é como é, ninguém é Gabriela. A não ser, claro, que queira ser. E aí, amigo, siga em paz. Mas saiba que seguirá sozinho.

Há que evoluir sempre. Ficar parado engessa as articulações, embota os pensamentos e obscurece a visão. Cuidado para não se tornar o louco que vaga pelas ruas, jurando que carrega a Estátua da Liberdade em seu saco de estopa.
•••


4 comentários:

n disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nina disse...

É isto.
Aliás, muito bom poder voltar a comentar no seu blog...

Lu disse...

Mas há os que parecem ter argamassa nas extremidades...
Bjo pra o senhor. ;)

cris cidade disse...

E, para isso, muitas vezes basta que as coisas sejam vistas com um olhar diferente... Mas tem gente que parece ter uma muralha à sua frente, sempre impedindo a visão.
Nós também, se você parar pra pensar... Mas percebemos quando ela está lá. Isso faz toda a diferença.