16 de jan de 2006

:: Reanto Atl ::

Quero ser corrigível no Google.

“Você quis dizer: Renato Alt

Gosto de observar as reações das pessoas quando estão lendo. Na verdade, gosto simplesmente de ver que as há. Se percebo alguma - seja um sorriso, um suspiro, uma cara de nojo – dou um jeito de descobrir qual é a leitura. Depois, de descobrir quem é o autor que conseguiu arrancar, de um completo desconhecido, um sorriso, um suspiro ou uma cara de nojo.

Daí é o Google quem segue.

É fácil lembrar do som de alguns nomes, mas colocá-los por escrito nem sempre é. O mestre do suspense, por exemplo, é Alfred o quê? Ou arrisque soletrar o último nome do diretor de “O Sexto Sentido”. Trabalho hercúleo.

O ponto é que o que ambos fizeram desperta interesse. “Como é mesmo o nome do autor daquela obra?” Então entramos no Google, escrevemos errado e somos corrigidos, felizes da vida: encontramos.

“Você quis dizer: Os Irmãos Karamazov

Como descobrir o que querem as pessoas que se dispõem a ler o que outro escreve? Seria algo que as tira da rotina ou que a retratem com perfeição, de maneira a gerar aquele sentimento de cumplicidade? Como encontrar esse denominador comum? Mesmo aqui, num espaço tão restrito e praticamente desconhecido como um blog, um mesmo texto mostra-se ao mesmo tempo inteligente para uns e completamente desinteressante para outros. Capaz de gerar elogios com a mesma velocidade com que gera comentários, digamos, não tão simpáticos.

Faço dos textos minha alquimia. Mas o quanto ainda falta para que o chumbo vire ouro, no entanto, cabe somente aos outros dizer.

“Você quis dizer: Renato Alt

Click.

“Resultados 1 - 10 de aproximadamente 500.000.000 para Renato Alt (0,08 segundos)”


•••

Um comentário:

Lu disse...

glad to know que seu surto megalomaníaco acabou junto com o ano recentemente defunto.
c ya.