19 de jan de 2006

:: Simbiose ::

Poucas coisas são piores do que depender de outros para o que quer que seja. Principalmente quando esses outros se apresentam submersos em terno, gravata e meia-dúzia de termos coletados na Wikipedia. Não se pode mesmo contar com o ovo dentro da galinha: descobri que há quem consiga que elas desistam de botá-los.

Peço, então, a atenção de "quem":

Primeiro: não ensine o que o outro já sabe. Principalmente usando as mesmas palavras que ele, quando abordou o assunto com você.

Segundo: lembre-se, você não está na faculdade.

Terceiro: não é por ter funcionado com uma pessoa que a mesma estratégia vai funcionar com outra. Se fosse assim, eu estaria em lua-de-mel com a Laetitia Casta.

Quarto: dos quarenta sabores do Sem Nome, os mais vendidos eram sempre os mesmos 4.

É isso. Scott Adams deveria ganhar o Nobel.

Deixo um adendo aos que não são "quem" e que se dispuserem a ler: se há algo que você quer fazer e não depende de outra pessoa, faça. Por mais que seja melhor, mais confortável, mais barato ou mais qualquer coisa fazer com ela.


O tempo passa mais rápido do que parece, e não há nenhum a gastar com retardatários.

•••

Nenhum comentário: