6 de jul de 2007

:: Continuum ::

Hoje estou aqui, cinco anos atrás.

Hoje tenho saudade de quando vou lhe conhecer, e de tudo o que viveremos, do futuro que nos esperava e de tudo isso que passou. Hoje eu a vejo esperando, quando deixei-a na bilheteria, e a vejo saindo do carro onde acabamos de chegar. Hoje eu lembro de quando enxuguei a lágrima alegre que você vai chorar daqui a quase dois anos, porque encontrou a flor que vou deixar sobre sua cama. Hoje eu a vejo pegando o telefone para atender a ligação que vou fazer. Hoje eu lembro como daqui a dois meses você vai entender mal alguma coisa que foi dita, e esqueço de como vou explicar, e vejo seu sorriso aparecer e as nuvens sumirem do seu rosto.

Hoje estou aqui, três anos atrás.

E vamos embarcar em nossa primeira viagem, e descobrimos na volta que foi a melhor das nossas vidas, e eu lembro que todas as próximas foram, elas, as melhores, e as melhores, e as melhores. E as que virão, que vieram, que foram e que serão: as melhores, as melhores, as melhores. E eu nos vejo planejando alguns destinos, chegando a outros, cumprindo tantos há tanto tempo ainda por vir.
E está ali, enfim, nossa casa pronta, no terreno onde a vamos construir, terminada há pouco mais de dois meses: e lembramos dos amigos que receberemos amanhã, em nossa festa de inauguração, ao ver as fotos que fizemos deles, colocadas há dias na parede da sala.

Hoje estou aqui, um ano atrás.

E a vejo chegando cansada, dormindo leve depois do banho que vai tomar. E me vejo vendo todo o tempo ao mesmo tempo: tempo que só existe porque é você, e que se priva do sentido que afinal não tem, quando em questão estamos nós.

Hoje estou aqui, relembrando todo o futuro que teremos.

...

Nenhum comentário: